LGPD: Por que as empresas se preocupam tanto com os impactos reputacionais?

Há pouco mais de uma semana, as Sanções Administrativas da LGPD passaram a ser aplicadas pela ANPD, e temos observado que a maior preocupação de muitas organizações não está sendo, imediatamente, a possível aplicação de multas pela autoridade, mas sim o risco reputacional que essas sanções podem causar em decorrência de um possível incidente de proteção de dados.


Mas, porque as empresas se preocupam tanto com os impactos reputacionais?


A lei estabelece que em caso de qualquer incidente de segurança, o Controlador deve comunicar a ocorrência do incidente ao Titular dos dados e a ANPD, que irá avaliar o ocorrido e poderá determinar que o fato seja divulgado em meios de comunicação, e neste caso, a narrativa terá como único propósito destacar uma falha no processo do Controlador.


Se realizássemos uma simples analogia, e imaginássemos que a reputação fosse um bem, ela deveria ser tratada como bem intangível, que deve ser avaliado para chegar ao valor que esse ativo agrega à Sociedade. Mas como realizar essa avaliação sem poder determinar valor de mercado, custos e rentabilidade? Consequentemente entender impactos de uma possível “depreciação” da reputação, transforma-se em uma tarefa árdua, não é mesmo?


Entende-se que em caso de um incidente de proteção de dados, o custo do impacto a reputação é algo difícil de calcular, o que o torna um risco comercial que não vale a pena correr.


Por outro lado, sabemos que a adequação a LGPD é algo tangível em que as empresas podem e devem investir para se proteger no futuro, mitigando possíveis impactos negativos em decorrência de uma fiscalização da ANPD.


Ficamos à disposição para maiores esclarecimentos.


#LGPD#ANPD#protecaodedados#privacidade





























Posts Recentes

Arquivo

Siga nossas redes sociais

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey LinkedIn Icon